Crise existencial: Como identificar?

Assim como um animal passa por diversas transformações ao longo da vida, nós enquanto indivíduos e sociedade também, tais momentos descritos como uma ruptura de um tecido podem ser dolorosos, porém abrem espaços do vir a ser.

Crise o que é?

Quando procuramos pelo significado da palavra crise no dicionário encontramos vários sentidos. Na medicina é quando há uma mudança brusca no corpo do doente causada pelo combate entre o agente agressor e o mecanismo de defesa do organismo. Na psicologia, a crise também está relacionada com uma mudança que pode ser desencadeada tanto por doenças, como por outros tipos de situações que despertam um estado de incerteza, mal estar, dúvida.

Ao longo de nossas vidas passamos por diversas crises, nesse sentido, ela representa uma ruptura da linearidade anterior para dá entrada ao novo e suas variações. Exemplos disso temos: crise na adolescência, crise da meia idade, até no nível macro, como crises econômica, política ou ambiental. Muitas vezes a atribuímos caráter negativo, todavia, são igualmente preditoras da renovação e abertura para novos paradigmas, aspirações e descobertas.

A Crise existencial ou  a crise da existência

A crise existencial, da mesma forma, é um momento de transformação e transição, na qual, a pessoa se pergunta sobre a vida e sobre si mesma. A dúvida e incerteza aparecem como marcadores para esta travessia. O que antes era estável e fixo é substituído por uma espécie de infamiliaridade vivenciada com maior ou menor angústia a depender da pessoa. A angústia, diferentemente do medo é um estado de tensão em que não há um objeto especifico que a cause medo, ela é irreconhecível para o(a) sujeito(a).

Em algumas correntes filosóficas, o próprio existir do ser humano é uma crise, o nascimento vivenciado como o primeiro marco. Ao nascer, precisamos desse Outro cuidador para nós fornecer amparo e proteção. Conforme vamos crescendo adquirimos independência e segurança, mas quando algo se rompe severamente e ameaça destruir nossa segurança ou existência essas primeiras experiências de desamparo vêm à tona. Cada pessoa poderá criar suas próprias estratégias para lidar com esse momento de maneira menos angustiante. A angústia também pode ser vivenciada com compaixão consigo mesmo, ou uma mola para nossos desejos e aspirações no que está porvir.

Atualizado em: 09/05/2022 na categoria: Temas em Geral